O frio, o tempo seco e os banhos quentes são condições primordiais para buscar mais cuidados com a pele. E o uso de dermocosméticos no inverno pode ajudar nessa questão. Durante a estação, além das doenças típicas como a gripe e o resfriado, nossa derme também pode ser prejudicada: os lábios ficam rachados, as mãos ressecadas, os braços e pernas esbranquiçados, principalmente nos cotovelos e joelhos.

De acordo com a dermatologista Ligia Kogos, nessa época do ano, o maior órgão do corpo humano necessita de sabonetes mais suaves e cremes com maior poder de lubrificação e proteção. E os dermocosméticos são bons aliados nesse sentido, pois possuem uma linha extensa de itens para cada tipo de pele.

Como utilizar os dermocosméticos no inverno?
Veja dicas para cada parte do corpo.

Rosto

Mesmo no frio, é preciso utilizar o protetor solar. Conforme relata a médica, ao escolher os dermocosméticos no inverno, prefira os que contenham FPS para o uso diurno. “O sol é um dos fatores mais importantes de desgaste e envelhecimento precoce da pele”, alerta.

Quem possui o tipo normal ou seca precisa aprimorar os cuidados utilizando bons dermocosméticos no inverno, pois peles com essas características tendem a ressecar durante o período. “Peles de poros fechados, sem cravos ou espinhas requerem sabonetes de limpeza suaves, cremes hidratantes de dia e nutritivos à noite”, orienta.

Entretanto, quem apresenta poros dilatados e cútis oleosa precisa ficar longe dos componentes gordurosos. “Nesses casos a limpeza diária deve ser caprichada com sabonetes e loções adstringentes”, explica a profissional que indica produtos leves e versões oil-free e cremes à base de vitamina C e ácidos suaves para o uso noturno.

Para garantir a beleza da derme, além de incluir os dermocosméticos no inverno, a alimentação precisa ser balanceada durante a estação. A dermatologista afirma que comidas calóricas e bebidas alcoólicas podem piorar os quadros de acnes.

Corpo

Tratando-se do corpo, geralmente as pernas e os braços ficam esbranquiçados devido ao ressecamento. Para essas áreas, de acordo com Ligia, é indicado a esfoliação e os hidratantes à base de ureia e silicone após o banho. “A esfoliação pode ser feita em áreas mais ásperas como joelho, cotovelos, pés, local de pelos encravados, pernas e virilhas”, informa.  Para a hidratação, ainda são citados o óleo de avelã, macadâmia e germe de trigo como exemplo de ingredientes que além de potentes, provocam sensação agradável.

Lábios

Na temporada mais fria do ano a delicada superfície labial também perde água e costuma descamar, rachar e até mesmo arder. Para evitar esses problemas, no momento de investir em dermocosméticos no inverno não se esqueça dos lábios! Para essa região, Ligia sugere o uso de protetores labiais ou até mesmo em forma de batons incolores que contenham óleos, filtros e silicones. Esses itens impedem que a boca fique seca e crie as típicas “pelinhas” que, ao serem arrancadas por costume, ocasionam pequenas feridas que deixam a região mais vulnerável para o aparecimento de herpes, aftas e outros tipos de infecções.

“Com grande poder de fixação, esses produtos podem ser usados por homens, mulheres, adultos e crianças, contendo os ingredientes mais eficientes no tratamento”,  informa Ligia. O uso desses dermocosméticos no inverno é benéfico em função do poder presente em seus ativos, tais como: vitamina E, ceramidas,  glicerinas entre outras substâncias capazes de impedir a secura. “Os ativos hidratam profundamente, lubrificam, cicatrizam, regeneram as rachaduras e ferimentos e criam uma película de proteção invisível”.

Mãos e pés

Segundo a dermatologista, nessa época do ano as mãos ficam mais sensíveis à água, aos detergentes, pó ou outras substâncias irritantes. Enquanto os pés costumam apresentar rachaduras, descamações e calosidades. Por isso, tratando-se dessas regiões, o uso de dermocosméticos no inverno é totalmente indicado.

“Cremes para mãos com ácido glicólico hidratam muito, são altamente potentes e tiram as asperezas e calosidades”, sugere a profissional. Além desse ativo, ao adquirir seus dermocosméticos  no inverno, busque aqueles que contenham ureia e silicone, substâncias essenciais para evitar o ressecamento.

Para os pés, a melhora do aspecto seco tem solução com produtos específicos. “Para amaciar a sola, prevenir os calos e diminuir a tendência natural da pele de rachar, use diariamente após o banho nos pés e nas unhas cremes com ureia, ácido glicólico, ácido lático, ácido salicílico e alantoina”, orienta Ligia. Vale lembrar que a esfoliação usando buchas, pedras pomes ou sabonetes com grãos abrasivos também são boas opções.

Não se esqueça de contar com a Singular Medicamentos para adquirir seus dermocosméticos para usar nesse inverno e garantir os cuidados com a sua pele! Aqui você encontra as melhores marcas de dermatologia e outras especialidades com entrega nacional.

Comentário Facebook